Fundação Ubaldino do Amaral anuncia novo editor-chefe do Cruzeiro do Sul

Sérgio Osório é jornalista e professor
Foto: Erick Pinheiro/Cruzeiro do Sul

Romeu O jornalista Romeu-Sérgio Osório, 66 anos, é o novo responsável pela linha editorial do Cruzeiro do Sul, definida por sua mantenedora, a Fundação Ubaldino do Amaral. Há 115 anos, o jornal faz parte do dia a dia da população de Sorocaba e região

Romeu-Sérgio Osório assumiu o cargo de editor-chefe do Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, no dia 22 de abril de 2018. O posto era ocupado por José Carlos Fineis, que mereceu reconhecimento do Conselho Editorial da Fundação Ubaldino do Amaral por “manter o bom nível de qualidade” do jornal.

Segue na íntegra o comunicado assinado pelo Conselho Editorial da Fundação Ubaldino do Amaral e publicado no site do jornal:

“Romeu-Sérgio Osório passa, a partir de hoje, a responder pela linha editorial definida por sua mantenedora, a Fundação Ubaldino do Amaral, para o jornal Cruzeiro do Sul que há 115 anos faz parte do dia a dia da população de Sorocaba e região.

Procurando manter o bom nível de qualidade que José Carlos Fineis, nosso editor anterior, trouxe ao jornal Cruzeiro do Sul, a Fundação Ubaldino do Amaral, ruma para novos desafios.

Em todo o tempo em que esteve à frente do jornal, Fineis executou sua função com muito profissionalismo e dedicação, especialmente em épocas economicamente difíceis, ajudando na transposição do tradicional jornal impresso para o meio digital, uma empreitada difícil que deve ser reconhecida e merece a nossa admiração.

Romeu-Sérgio Osório não é um desconhecido entre os sorocabanos. Com 66 anos de idade no dia de hoje, é jornalista e professor de jornalismo onde, na própria redação do Cruzeiro do Sul tem alguns ex-alunos; é também publicitário e especialista na nova mídia digital. Nesse novo mundo web que oferece oportunidades fantásticas de integração de diversas ferramentas de informação e alcance ilimitado pretendemos manter a qualidade de informação do nosso nome, que está no Jornal e na Rádio, sendo esta, igualmente preocupada com a boa informação.

Não devemos esquecer também que é no jornal impresso, esse hábito cultural e saudável de leitura diária, que as pessoas sempre acreditaram, principalmente porque ali a informação tem cara, tem dono, permanecendo como prova. “Deu no jornal”, como muitas vezes ouvimos de muitos leitores para reforçar seu ponto de vista é muito mais que uma expressão, é a verdade por escrito.

Romeu-Sérgio é de uma geração de sorocabanos, embora tenha nascido em São Paulo, que trilhou as mesmas ruas de muitos líderes de hoje em nossa cidade. Cursou desde o jardim da infância até o curso Clássico no Estadão, escola pública Júlio Prestes de Albuquerque. Passou boa parte de sua infância e adolescência em dois ambientes que moldaram muitos em Sorocaba: a ACM, dirigida pelo seu pai, o “seu” Romeu, e outra na Igreja Presbiteriana, cujo pastor foi o rev. Matheus Benevenutto Jr. “Na questão de formação ética e religiosa o rev. Matheus sempre permitiu a reflexão sobre o dogma” diz Romeu-Sérgio. 

Sua primeira experiência com o jornalismo aconteceu com o jornal Cruzeiro do Sul quando tinha ao redor de dez anos de idade, quando trouxe um artigo ao então editor do jornal, Caetano Graziozzi, que o aceitou e publicou. Ao seu lado já estava o jovem Geraldo Bonadio, hoje um dos nossos colaboradores da página dois. “Que maior incentivo precisa um garoto que se viu respeitado e incentivado?” pergunta.

Anos mais tarde, no início dos anos 70, ingressou na faculdade de Comunicações da FAAP em São Paulo, onde se formou em jornalismo e passou a dar aulas na mesma faculdade. Logo em seguida foi professor na faculdade Metodista. Trabalhou por alguns anos como repórter do jornal de economia DCI. Em 1979 foi contemplado com a primeira entre 50 no mundo todo – bolsa de estudos para jornalistas pela Fundação Rotária, onde mais uma vez o jornal Cruzeiro do Sul estava em seu caminho, na pessoa de seu entrevistador, dr. Edgar Stefan, um dos nossos mais lidos articulistas. “A culpa é dele” brinca Romeu-Sérgio, por ter concluído o Mestrado numa excelente faculdade de jornalismo nos EUA, Syracuse University, cujo nome da escola, S.I.Newhouse, foi um dos maiores empreendedores de comunicações em todo o mundo.”

O novo Editor-Chefe chega ao Cruzeiro do Sul depois de ter trabalhado em TV, jornalismo empresarial, em projetos de opinião pública e ter sido um dos primeiros professores de jornalismo na Uniso. Foi também por vários anos membro do Rotary Club Sorocaba Manchester, onde se dedicou ao Programa de Intercâmbio de Jovens, sendo que em uma das visitas a redação e direção da FUA, surgiu também um projeto de intercâmbio de jovens com o Colégio Politécnico.

Romeu-Sérgio tem muito orgulho de uma assídua leitora do Cruzeiro do Sul, de longa data, dona Ruth Silva Osório, de 91 anos, sua mãe, que além de ler diariamente o Jornal, as vezes marca textos para conversar e discutir posteriormente.

Desejamos sucesso ao nosso novo editor que já conta com o inspirado exemplo de nossa leitora Dona Ruth e com o apoio de toda equipe da Fundação Ubaldino do Amaral para em novos patamares, continuar produzindo um jornal voltado para quem gosta de ler.” (Conselho Editorial)

 

Deixe uma resposta